14.10.06

bagaceira # 3



Tragédia em seis dimensões

No quarto, vovó Lourdes tranqüilamente repousava,
Na sala, Pedrinho fazia súplicas em sua oração,
Na cozinha, mamãe Maria loucamente berrava,
Na varanda, papai José ria para o céu com gratidão,
No banheiro, Paulinha descontroladamente chorava.
E na garagem... Zezinho esperava ansiosamente o rabecão.

Antes rimas baratas e honestas do que prosa medíocre, copiada, xerocada...

Otávio Augusto
http://www.ocontistacronico.blogspot.com/





De tudo o que mais gosto
Mulher
É do sabor
Mulher
Mesmo se mau gosto
Amargo
Inclusive nunca uno
Como o olhar
mulher
Sempre infiel
Gatuno
Porque feito sonho
Pão nosso de cada pecado
Amasso e vicio
Oficio do diabo
Amor
Paixão não mata
Fome
Engana a alma
Bruma de mentira na fornalha
Incha sem encher
Engorda de não comer
Saciado de bromato
Embromo a vida

Aluisio Martins
http://fenosefenotipos.zip.net/


JUS ESPERNEANDIS


VIVER
é jogar um jogo
inventado por um demente
a quem ninguém conhece
e a quem todos chamam Deus
O PIOR
é que Ele manipula as peças
vicia os dados
e marca as cartas
NINGUÉM o vence
nunca
e todos somos obrigados a jogar
é como se estar no corredor da morte
pouco importa
o mover-se
ou
o ficar parado
VIVER
é um eterno jus esperneandis


Cláudio B. Carlos (CC)
http://www.balaiodeletras.blogspot.com/



quero um jardim
[em mim].
flores cor-de-riso,
de-beijo,
de-festa.

quero uma floresta
[em mim].
orquestra-de-tons,
de-cheiros,
de-águas.

quero uma vida
[em mim].
movimento-de-letras,
de-imagens,
de-pernas.

quero uma história
[em mim].
contada-de-perto,
de-tato,
e de-olfato.

Nanna Branco
http://enfimtudodenovo.blogspot.com/


*(não consegui o espaçamento original do poema)


CÁLICE PARA SEMPRE

só uma cachaça
me embriaga
sem problemas.
minhas doses diárias
de poesia,
não me causam azia,
causam poemas.

Múcio Góes
www.e-diversos.blogspot.com





Meus 52 anos
Na certeza dos meus vividos 52 anos
Descobri que o bom
Era as incerteza dos 32 anos.

A vida é esta possibilidade de viver
bem o hoje
Na incerteza de amanhã!

Viva!

Bira de Assis
www.poeteaviva.blogspot.com





POEMINHA TERMINAL

Tudo bem, tudo bem,
arrebata-me, canção.
Me arrasta pelos ares que respiro.
Porque pra peito de poeta,
todo remédio é placebo sabido.
Estou comprimido.

Tudo sem, tudo sem,
sem problema, faz teu jeito.
Tudo sempre faz poema, e eu me viro.
Porque quem sente pra canção,
faz tempo já cansou do meio são.
Estou preventivo.

Tudo zen, tudo zen,
são meus instantes instantâneos.
Centelhas e calmantes que me partem de suspiros.
Porque pra quem é arte momentânea,
a perda de sentidos funda o branco.
Já estou mais brando...

Leandro Jardim
http://florespragasesementes.blogspot.com/


certidão de casamento, em combustão

{tenho o fogo!
ateei fogo
em um laço empapelado
agora são apenas cinzas
outrora em meu peito um grito
que flutuam, caindo em um céu finito
me recordo que do pó
}reintegrando suas cinzas em fogo{
eis que renascerá,
ave fênix!}

Fernando Couto
www.egoemcacos.zip.net



IR

Eu decidi.
E foi como levantar a espada à altura
do nariz
Olhar de soslaio
E ajeitar o topo da cabeça
O chapéu emplumado
Flexionar de leve
O joelho esquerto
Franzir o rosto
Gritando"EN GARDE!!"
Com o corpo já em movimento transversal
A espada mirando no entre-costela.
Tinha que ser assim.
Se eu respirasse,
Mudaria de idéia.

Czarina das Quinquilharias
www.sabedoriadeimproviso.blogspot.com


Antitérmico, analgésico,
Anfetamina, antidepressivo,
Tudo que é corrosivo
Para aliviar nevralgias,
Dores de viver...
Sedativo paliativo reativo
Placebos para matar o tempo,
Para curar da vida.

Larissa Marques
www.larissamarquespoeta.blogspot.com



(ainda falta 1 poema para editar)

4 comentários:

A czarina das quinquilharias disse...

bagaceira 4, teremos?

Larissa Marques disse...

Nem o #3 foi impreso por falta de tempo e verba, mas vou tentar tocar o projeto, depois do lançamento do meu livro.

Mão Branca disse...

Ué?
Acabou o Bagaceira?

Ácido Poético disse...

Te achei por lá: blog 7 cabeças. Cheguei aqui e me perdi nesse belíssimo mar de poesia. Vou estar por aqui sempre, posso? Já adicionei a bagaceira aos meus ácidos prediletos.
Bjs
Brunø