13.4.07

bagaceira #6

( desenho de Larissa Marques)


Meu olho esquerdo
Não repare
Não me olhe muito
Pois percebi agora
Que meu olho esquerdo
É enorme
Mais permissivo
Mais revelador
Menos punitivo
Menos constrangedor
Quem me dera tivesse
Dois olhos esquerdos
Para ver apenas um lado
Para perceber melhor os outros
Pois meu olho direito
Só inflama
Só me reprime
Só me engana.


Larissa Marques
www.larissamarques.com

*******


MULHER, COM ALMA GUERREIRA

Há flores no meu quintal Pois a mim, ninguém as oferta
A bem da verdade,
Nasci no corpo errado...
Sou mulher, com alma guerreira
Vim a esta terra Para lutar como homem...
Pelo sustento da família
Pelo sorriso todo dia
Pela própria harmonia!
Nenhum ramalhete em prol da doçura
me foi doado
Não me foi dada a chance de ser delicada
e frágil
Mas enquanto ninguém descobre a mulher
por trás da armadura de guerreira
Vou pelo mundo, ofertando minhas pétalas ao
passar
E a brincar com o flip-flap das felizes borboletas


que em mim reconhecem o colorido da alma
que só uma verdadeira mulher possui...
o colorido de quem sabe plantar e semear e
colher e desfrutar
das flores de seu próprio jardim!


Caroline Schneider
http://www.monopolio.blogspot.com/

********

Dos Presságios.
Eu gosto desse instante que ainda é quando,
Inquietudes em longos passeios pela veia.

Eu acho bonito esse vulcão sustenidoE o gesto contido, porque a alma receia.
Eu sinto na pele a ingenuidade leve
De um apelo percorrendo os pêlos

Caindo dentro como se fosse neve.Eu acho belo o caminho do arrepio
Esse caminho torto por onde espio
Estrelas de pressa florescendo esperas.

Não sei o porquê nem sei se será
Mas a sensação troteando meu peito
É, das coisas sem jeito, a que mais me dirá.

" Rayanne" (Juliana Luisa Brandão)
Http://meucontratempo.blogspot.com

*******

poema estranho
Se escuta aqui
Que não é assim
Que não é nada assim
Que todo sofrer é ar cênico
Mas é .
Arsênico.


Que não é coisa temporária.
Mas é.
Água sanitária.
Que nem sempre a vida é curta
Mas é.
Cicuta,
Aqui.


Escuta aqui
Escuta esse último movimento


Porque dói.
Dói como veneno
lá dentro.


Czarina das quinquilharias
www.sabedoriadeimproviso.wordpress.com

********

ENQUANTO FALO
Enquanto a mão explora
A pele exposta
E contorna a forma firme
Que se mostra...
Enquanto a língua se enrola
Nos pêlos e faz o desenho da trilha
Que vai do umbigo à virilha
E é percorrida pelos dedos
Enquanto os lábios se molham
Na saliva que engulo
E misturo com o sêmen
Que me jorra por dentro...
Você lateja e me beija,
completo e saciado
enquanto na boca guardo
(ainda ereto)
o gosto do falo


Sandra Souza
http://www.feitaemversos.blogspot.com/

Patrocínio Sinos Papelaria
(os textos desse blog são protegidos)
RESPEITE OS DIREITOS AUTORAIS E A PROPRIEDADE INTELECTUALCopyright © 2007. É proibida a venda ou reprodução de qualquer parte do conteúdo deste site. Este texto está protegido por direitos autorais. A cópia não autorizada implica penalidades previstas na Lei 9.610/98.

6 comentários:

Ácido Poético disse...

Muito bom tudo isso...
Aqui é muito aconchegante

Bjks
Bruno

Lunna disse...

Definitivamente você.
Rindo ainda pelo primeiro poema.
Os demais estão em mim.
Abraços

Lunna disse...

Estou arrumando meu blog, incluindo os links e como costumo fazer, estou passando para avisar que linkei você. Caso tenha algo contra: (olha o suspense) fale agora ou se cale para sempre...
Beijos no final da manhã de sol, sem nuvens e sem meu velho bom humor da madrugada (risos).
Lunna

Mão Branca disse...

larissa, já viu sua poesia no ezine do bar em www.bardoescritor.net?
[]s

alexandre disse...

Muito bom te ver e te ler por aqui Larissa.

Anne Baylor disse...

Uau..
Estou pasma..
Muita coisa boa em lugar só.


Prazer imenso.


=]